#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

domingo, 30 de novembro de 2014

VERONA DE AMOR E DE SONHO

A literatura e o cinema muitas vezes criam um imaginário sobre as cidades, e, elas ganham nova dimensão. Assim, um escritor inglês, que, segundo consta, nunca havia ido a Itália, concebeu uma história de amor em Verona, que deu a cidade o codinome de Cidade do amor. A imaginação de Willian Shakespeare criou os jovens amantes Romeu e Julieta, a trágica desdita do amor proibido ficou famosa.


E lá fomos nos, tomamos um trem na estação central em Milão e cerca de 1 h e meia depois estávamos na estação . Num táxi chegamos rapidamente a Piazza Brá e seguimos um roteiro para conhecer as principais atrações históricas da cidade. Uma persistente chuvinha de outono nos castigava e deixou as fotos escurecidas. Mas, protegidos pela sombrinha, seguimos.



Primeira atração o anfiteatro, datado do ano 30 aC, apesar de menor está melhor conservado que o de Roma.


Prosseguimos pela Via Manzini, uma rua de pedestres, com inúmeras lojas, e orientadas pelas placas, seguimos até a Via Capello, 23 na famosa Casa de Julieta. Uma comédia romântica americana deu bastante destaque a atração e as pessoas escrever cartas para Julieta, pedindo conselhos amorosos. 

Logo na entrada, muitos e muitos bilhetinhos para Julieta, casais apaixonados querendo a  relação dê certo. Mas será que a de Romeu e Julieta deu ou daria caso não tivesse sido interrompida tragicamente?  Como o turista da foto fico pasma com a capacidade de acreditar no "mágico" das pessoas.





Outra tradição é acariciar o seio direito da estátua de Julieta, dizem que dá sorte do amor. A parte externa da casa pode ser visitada gratuitamente, na interna, onde há, digamos, um pequeno museu, cobram 6 euros.




Para que quer prosseguir na história, há o Túmulo de Julieta, no Monastério San Francisco del Porcozo, mas não o visitamos. Seguimos para a Piazza delle Erbe, cercada de prédios de coloração avermelhada é o coração turístico da cidade, com inúmeros restaurantes e barracas de lembranças.


 A chuva estava mais intensa e atrapalhou bastante nosso passeio, além disso, impediu um melhor enquadramento e deixou as fotos embaçadas.


Caminhamos pela ruas da parte histórica da cidade, descobrindo ruas chamosas e almoçamos num pequeno restaurante. Uma massa carbonara deliciosa.




Última atração deste rápida visita o Castelvecchio.






Apesar da chuva e do pouco tempo por aqui valeu conhecer a terra de Romeu e Julieta. Especialmente para quem nasceu numa cidade que também deve a ficção sua fama, com um outro casal, mais temperado por cravo e canela, Gabiela e Nacib.



2 comentários:

Ramon Prates 1 de dezembro de 2014 12:13  

Essa "piada" da estátua de Julieta é ótima. hahahaha

Bergilde 13 de dezembro de 2014 19:03  

Olá tucha,
Retomando minhas leituras por aqui e amando ver o quanto foi possível a você desfrutar das belezas nesses lugares em que visitou em mais esta belíssima viagem. Um encanto de descrições e fotografias extraordinárias também demonstrando seu olhar de ótima observadora em cada detalhe...Amei ver tudo desde Milão e apesar do período frio e chuvoso por esses lados de cá,fico feliz em perceber o quanto você pode tirar o melhor de cada ponto visitado. Belíssimo,parabéns e quem sabe da próxima vez dará certo nosso encontro por cá ou por aí!
Abraço fraterno e meus sinceros desejos de um feliz Natal também!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO