#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

terça-feira, 25 de novembro de 2014

CHUVA EM COMO

Será que a chuva atrapalha uma viagem? Woody Allen diz em “Meia Noite em Paris” que a Paris fica mais bonita na chuva. A chuva e o fog (neblina) são parte da paisagem de Londres, quase o ano inteiro, terminam dando um certo charme a paisagem. Há cidades onde a luminosidade da primavera / verão dão a cor e o tom, sem elas a experiência de conhece-la não é tão intensa. Outras, tem o inverno e o frio como principal atração. 




A região da Lombardia, além das atrações culturais e de compras, tem também belezas naturais, como montanhas, planície e belos lagos, O lago de Garda (o maior da Itália), o Lago Maggiore e o Lago de Como. Mesmo com a previsão de chuva, arrisquei visitar o lago de Como, o mais próximo de Milão.




Seguindo as indicações fui até a estação Cadorna e segui de trem até a estação Como Nord Lago, num trajeto de mais ou menos uma hora. A estação fica bem próxima as margens do lago e no centro da graciosa cidade.



Caminhei pelas margens do lago, com o vento virando a sombrinha, deleitando -me com a paisagem, apesar da beleza das arvores em cores outonais, fiquei todo o tempo imaginando como seria aquele lugar com a luminosidade do sol. Até quem vive por aqui, como estes patinhos, estava desanimado.



Não arrisquei pegar o barco e explorar as outras cidades ao redor do lago, como Tremezzo, Lenno, Bellaggio e Varenna.

Desistir também de pegar o funicular até Brunate, cidadezinha que fica a 716 metros de altura para ver a vista panorâmica do lago e dos Alpes. Tive que me contentar em passear pela pequena Como, visitando o Duomo, a catedral de mármore gótico-renascentista, ao lado do Broletto (palácio dedicado a vida civil da cidade) e a torre da cidade.




Caminhei pela parte medieval da cidade , adentrando pelas ruelas e praças. Parei para comer uma boa pasta e um copo de vinho, já que o mote da viagem foi mesmo come, beber e contemplar.





Uma surpresa foi encontrar um pequeno parque infantil homenageando o nosso Chico Mendes.

Ficou uma certa frustração por não ter podido explorar mais o Lago e arredores. Quem sabe numa outra vez, na primavera ou verão. Todos aqui contam que o George Clooney, comprou a Villa Oleandra em Laglio. Quem sabe ele me convida para visitá-lo. (kkk) 

2 comentários:

Bel 26 de novembro de 2014 08:09  

"Pago pau" pros lugares que você descobre! <3

Ramon Prates 26 de novembro de 2014 12:59  

O problema da chuva é se estiver muito forte atrapalha e o frio (no caso de Londres).

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO