#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

terça-feira, 9 de abril de 2013

COMPARTILHANDO


Encontro com uma amiga que há muito não vejo num shopping, depois de uma alegre conversa, nós despedimos com um abraço apertado e a promessa: "A gente se fala" e de longe ela gesticula, "Me ligue".

Será que vamos nos ligar? Por que é que depois de tão delicioso encontro só nos restava aquele tipo de comunicação? Gosto muito dela, bem sei que ela também gosta de mim. Por que passamos tanto tempo sem nos falar?

Fui me dando conta do quanto estamos nos transformando em seres cada vez mais isolados. Restringimos nossa comunicação as redes sociais, geralmente com mensagens que vamos compartilhando, ou fotografias de férias ou acontecimentos. E estamos nós com o nariz na tela e as mãos cada vez mais rápidas nesse tricô tecnológico que, na maioria das vezes, leva mais tempo do que se eu ligasse pra pessoa. Por que não ligamos? Economia?

Mas por que será que levamos um tempão digitando mensagens nas redes e não telefonamos? Uns dizem ser mais barato, outros, mais objetivo. Falam ainda de respeito à privacidade, da liberdade de responder quando quiser, milhões de desculpas para o conforto do isolamento.

Será que a vida escrita, virtual é mais charmosa que a vida falada e ao vivo? Acho que estamos sendo destreinados para o convívio. É mais fácil clicar um "curtir" nas fotos no FB que conversar com animação sobre a viagem que o amigo fez. É mais rápido mandar uma breve mensagem que atravessar a cidade para dar um abraço a amiga que aniversaria.

Estaremos cada vez mais rápidos com nossos dedos e cada vez mais lentos para lidamos com a baixada de olhar, o sorriso do canto dos lábios, o brilho do olho. Será que desaprenderemos a lidar com todos estes códigos sutis das relações humanas?

Mas acredito que somos feitos para andar em bando. Ressentiremos o desconforto do isolamento, vamos sentir um "buraco" no peito e buscar o abraço e o sorriso dos amigos não vamos?

Vou ligar para a minha amiga, ou melhor, vou marcar um encontro para o final de semana. E você, tem visto os seus amigos ou só os encontrado na rede.

4 comentários:

Georgia Aegerter 10 de abril de 2013 10:40  

Marta, e com este mundo de internet estamos nos isolando mais ainda.

Bjos

Ramon Prates 10 de abril de 2013 16:27  

Coisas do mundo moderno e também do mundo adulto. Cada um segue sua vida coisa e tal, é complicado. Tem gente que não faz questão mesmo de manter os amigos.

Bergilde 22 de abril de 2013 06:03  

A tecnologia pode nos aproximar de amigos queridos mas que geograficamente estão distantes de nós,mas também pode alargar a distância física de outros que fisicamente perto estão.Contraditório não?
Grande abraço,bom dia!

Bel 26 de abril de 2013 11:35  

Eu ainda penso que a internet aproxima. Melhor ver uma foto do que não ter notícia nenhuma...
Mas concordo com Ramon. No mundo adulto, cada um tem suas responsabilidades - e prioridades. Às vezes, manter os amigos não é uma delas.
Mas eu confesso que estou meio cansada de gente. Talvez seja aquela velha deprê básica que vem de vez em quando. Ou o cansaço de gente burra (entenda: alunos). ~APAGAR
Enfim, o tempo que tenho "livre" me chama pra ficar deitada na cama ou no sofá, e a internet de fácil alcance se aproveita disso. Estou tão cansada de tudo, que nem sei...
Mas ao mesmo tempo faço planos de viagens, de estudos, de tanta coisa...
Eu devo estar doida, releve.
Beijo!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO