#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

domingo, 21 de outubro de 2012

AS COISAS, A CASA E NÓS


Ando enlouquecida com a montagem do apartamento. Passei a semana cercada de homens: pintor, eletricista marceneiro e ajudantes. Agora encaro a parte mais complicada organizar e embalar tudo. 

Descubro que tenho muitíssimo mais coisas do que deveria. Acho que tudo mundo constata isto em uma mudança. Desenterro livros, fotos, objetos, roupas que já nem lembrava que existiam. Queria mesmo ter tempo para escolher o que levar e o que descartar, entretanto o tempo urge (ou ruge). Faço as escolhas possíveis e encaixoto, adiando a sonhada organização para a nova casa.




Estou animada com o novo apartamento, mesmo com todo o trabalho está sendo um processo quase terapêutico, arrumar as coisas e tentar dar o meio jeito para o espaço. Devagar conseguirei.

Dizem que a casa da gente é um espelho da nossa mente. Como perceberam pelo primeiro parágrafo não sou um primor de organização. Um reflexo da minha bagunça mental? De quando em vez faço um esforço organizativo, nem sempre vou até o final do processo de por tudo em ordem e quando consigo nem sempre mantenho por muito tempo. Sou um tanto caótica, mas brinco dizendo que a muinha bagunça é organizada, pois sempre (ou quase sempre) encontro o que procuro. 
  
Esta ideia da casa como uma extensão de nós mesmos é interessante. O ambiente, a decoração reflete digamos assim de forma tridimensional traços marcantes de nossa personalidade, do nosso jeito de ser. Não sei se os psicólogos concordam com isto.

Existem os organizadíssimos, tipo um lugar para cada coisa uma coisa para cada lugar. Certamente a casa ter que ter móveis com gavetas, prateleiras, caixas, fichários. Tudo o que possa ajudar a estas pessoas cultivarem a harmonia e a ordem. Pelo começo da minha postagem perceberam que não sou deste grupo. Faço um esforço, mas não consigo.

Um contraponto a este grupo estão os colecionadores, aqueles que gostam de guardar bugigangas. Lembranças de viagem, antiguidades, objetos que rendem boas conversas. São pessoas extrovertidas, comunicativas. Precisam de uma casa que lhes dê alegria, onde possam receber os amigos. Tenho um amigo mineiro que é assim, inventando sempre um motivo para agregar pessoas inventa festas e reuniões. Sua casa tem decoração divertida, com objetos comprados em viagem, fotografias e um quintal com forno à lenha para preparar delícias.

Há também os minimalistas, pessoas mais reservadas com o seu cantinho. Gostam da casa tranquila, com pouco barulho. Precisam de espaço, assim optam por poucos móveis, geralmente em tom neutro, com objetos de decoração muito bem escolhidos. Preferem receber poucos amigos a dar grandes festas.

Não me identifico completamente com nenhum dos destes tipos, talvez seja uma mescla. Por exemplo, gosto de cor na decoração, mas apenas nos detalhes, sempre com uma base neutra. Tipo sofá bege com almofadas coloridas. Alias vou sempre com cuidado no uso das cores, não ouso demais tenho medo de errar na combinação. Evito colocar objetos demais e ter um enorme trabalho na hora da limpeza. 

Decididamente aposto mais numa casa alegre e criativa que numa organizada. Mas não gosto de casa cheia, prefiro poucos amigos para que possamos conversar com tranquilidade.  
E você, com quem se identifica? Quais as peculiaridades da sua casa?

3 comentários:

Bel 21 de outubro de 2012 15:05  

Ah, acho que sou "minimalista" na questão decoração, não na quantidade de coisas, mas estou me esforçando para praticar o desapego, e manter perto de mim apenas aquilo que é necessário e me traz alegria.
Organização? O que é isso? Ainda não me apresentaram! hahahahaha

Beijo, e boa sorte com a mudança! Eu nem conheci o apartamento "intermediário"...

Bergilde 23 de outubro de 2012 04:44  

Casa arrumada até certo ponto porque com criança fica praticamente impossível manter a ordem em todos os compartimentos,mas sou muito rigorosa com a limpeza,diria quase maniacal,no bom sentido porque gosto de entrar num ambiente onde se respire o cheirinho de limpeza.Grande abraço e força nesse desafio da casa nova!

Ramon Prates 23 de outubro de 2012 21:15  

Você já passou da pior parte da mudança que foi de um apartamento gigante pra um pequeno. Agora vai ser tranquilo mudar pra um que é um pouco maior. hehehehehe... beijos e boa sorte

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO