#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

domingo, 8 de janeiro de 2012

MEUS MELHORES FILMES DE 2011 - parte 2



6- Melancolia


O filme é muito bem elaborado visualmente, a sequência inicial em câmara lenta é uma pintura em movimento, quase um sonho. Apesar da beleza o filme trás uma visão pessimista do mundo, nada pode trazer alento, nem a família, nem o amor, nem o dinheiro, nem a arte. Até o planeta esta prestes a ser destruido.

Duas personagens principais simbolizam a dualidade do ser humano. Justine é rebelde, insatisfeita, insegura. Claire é racional, adaptada, com filhos e marido. O filme começa com Justine tentando seguir o roteiro para uma vida feliz”, casar, corresponder as expectativas do chefe, mas sua angustia é crescente e durante a festa de casamento a sombra da depressão contamina o seu animo e tudo parece desmoronar. Os tons fortes do filme nos levam a uma reflexão profunda sobre a vida.


7- Um conto chinês





Podemos sintetizar o filme dizendo que ele é o relato saboroso da transformação de Roberto. Veterano da guerra das Malvina ele vive amargurado, arisco a manifestações de carinho, atrás do balcão da sua loja de ferragem. Mal humorado ele leva uma vida cujo único prazer é colecionar recortes de jornais com noticias insólitas.

Mas o acaso coloca na sua vida um chinês que chega a Argentina em busca de um tio. Embora um não fale o idioma do outro, Roberto tenta ajudar o chinês. Entre equívocos da busca da família do chinês, diferenças e dificuldades e uma grande coincidência, uma vaca que caiu do céu. A convivência desperta a consciência de Roberto do desperdício a que se entregava e partir um busca do amor.


8- Tetro
O filme trás um tema recorrente nos filmes de Francis Coppola, relacionamentos familares. Rodado na Argentina, com baixo orçamento e uso de fotografia em preto e branco. Benny, um jovem norte americado vai Buenos Aires em busca do irmão desaparecido já anos, supostamente para escrever um novo livro.

Na convivência entre os irmãos, o drama vai sendo apresentado aos poucos e num mosaico sentimental, onde as peças do quebra cabeça vão sendo agregadas para compreender o drama familiar.


10 - Capitães de Areia







Não podia deixar o cinema nacional. Escolhi então Capitães de Areia, apesar de considerar que o filme não tem a mesma força do livro e tem alguns problemas técnicos. Escolhi por razões puramente afetivas, gosto da história. Achei interessante também o processo de escolha dos protagonistas, foram selecionados entre jovens assistido por ONGs baianas

A diretora Cecília Amado é neta do escritor e é a sua estréia como cineasta é também a autora do roteiro. O livro é bem conhecido, faz parte da primeira fase do escritor, quando ele usava sua literatura como denúncia social. O filme opta por deixar de lado os tons mais fortes, e traz também a ação, antes na década de 30, para a de década de 50.

Os garotos de rua são liderados por Pedro Bala, uma espécie de Robin Hood soteropolitano. O grupo vive de pequenos furtos, mas tem suas regras internas, assim como um código moral e de conduta próprio. O filme consegue se convincente quando mostra o grupo, mas perde um pouco o foco quando tenta delinear os dramas individuais dos personagens.

7 comentários:

Marcio Melo 14 de janeiro de 2012 11:38  

Desses eu só discordo de Capitães da Areia. Adoro a história de Jorge Amado também, sei do trabalho de Cecília com as ongs e não duvido do amor que ela dedicou ao projeto, mas o filme não é bom, infelizmente.

Acredito que outros nacionais como "O Palhaço" de Selton Mello ou até mesmo "O Homem do Futuro" com Wagner Moura são melhores.

Bel 15 de janeiro de 2012 09:17  

Nem me fale em filmes, que em 2011 eu fui um fracasso...
Melancolia está na lista do Pipoca Derramada... vou incluir os outros dois na lista de desejados para 2012, nem que seja no computador.
E Capitães da Areia foi bom, sim. Foi lindo, delicado, acho que Cecília conseguiu traduzir numa linguagem doce a dureza da vida dos meninos de rua da década de 30.
Beijo, saudadona...

Georgia 16 de janeiro de 2012 07:10  

Olha, que eu preciso ir mais ao cinema ou ver mais filmes na TV...

Bjao

Bergilde 16 de janeiro de 2012 12:13  

Estou adorando essa rubrica sobre filmes.Com você me atualizo no que há de melhor pois temos gostos muito parecidos,abraço carinhoso,boa semana!

RAMON(ES) 16 de janeiro de 2012 17:58  

O nome do 8º lugar tá errado, o nome é Tetro. E o nome do diretor tá errado também, tá escrito Coppla (é Coppola, faltou o O). Até fiquei um pouco curioso pra vê-lo só por causa do diretor, mas não me interessei muito pela trama. E esse Capitães de Areia li algumas pessoas dizendo que era bastante ruim.

Tucha 16 de janeiro de 2012 19:53  

Grata Ramonzinho, erros de digitação. Beijos e beijos

Dalva 2 de fevereiro de 2012 13:20  

Nossa, quanto filme legal! Desses daí já assistir Homens e Deus e amei! Capitães de Areia é ótimo!Comprei o Meia Noite em Paris,a mas ainda não assisti.
Dentre os que vc citou, já anoitei alguns para comprar!

Bjs.

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO