#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

PERDAS E LUTAS



Somos nossa memória, somos esse quimérico museo de formas inconstantes, esse montão de espelhos quebrados.


José Luis Borges


Durante o processo de reorganização dos meus pertences no novo espaço de moradia, acompanhei a grande tragédia que se abateu sobre a região serrana no Rio de Janeiro. E refleti sobre o quanto é significativo para nós o espaço onde moramos.

Nos protege, nos abrigar, junto com nossa família, nossos movéis e utencílios e guardados. Estes últimos, quase sempre, têm também uma função imaterial, de abrigar a nossa memória. As fotografias, as cartas, as pequenas lembranças. Perdê-los é também, de certa forma, perder um pouco de nós mesmos.

O depoimento de Vanessa Anacleto do Fio de Ariadne e a matéria do Estado de São Paulo sobre a destruição do sítio de Tom Jobim na serra, reforçam estas minhas reflexões. É certo que estar vivo, sobreviver quando tantos perderam suas vidas, o mais precioso dos dons, é muito bom. Mas, recomeçar do nada. não deve ser fácil, especialmente porque há coisas que são irrecuperável. Todos estes sobreviventes, merecem nossa solidariedade, nosso carinho e nossa ajuda. Para que consigam fazer desta triste mémoria, uma lembrança do apoio de muitos.

Aos pouquinhos meu cantinho tá ficando arrumado. Atendendo a solicitação de Ramon seguem algumas fotos.





E a lógica da redução segue. Aqui os muitos albuns de fotografia do meu filho se transformaram num único



Mas a melhor coisa mesmo é o amanhecer visto da janela. Lembra aquela música do Roberto, "lá o amanhecer é lindo, com flores festejando mais um dia que vem vindo".





4 comentários:

RAMON(ES) 20 de janeiro de 2011 10:11  

Poxa, o apartamento tá massa. Tire mais fotos e coloque no facebook depois. Beijos!

Bergilde Croce 23 de janeiro de 2011 12:19  

Tucha,também tive que escolher e selecionar minhas fotografias antes de vir embora pra cá e isso foi mais difícil que fazer as malas em geral.
Com essa vista tão linda acho que as manhãs por aí no novo end.devem ter um sabor bem mais especial!Linda reflexão sua sobre mudanças.
Abraços e boa semana pra você!

Vanessa 23 de janeiro de 2011 18:56  

Tucha, eu estou em reforma da casa para tentar reorganizar o pouco espaço . Essas pequenas coisas que nos são tão caras por lembrarem o melhor de nossas vidas, deve ser muito triste ficar sem elas. Parabéns pela arrumação da nova casa.

beijos

Liège 23 de janeiro de 2011 21:52  

Mudanças sempre requerem algumas transformações.
Que bela paisagem!
Beijos.

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO