#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

ENTÃO É NATAL

O Natal sempre bole com o coração da gente, distribuir presentes aos amigos e realizar sonhos de crianças, além dos votos de tempos felizes.


Desejo a todos que a esperança de tempos melhores volte a nascer no nosso coração, como aquele menino nascido em Belém, que nos inspiremos nas palavras dele para nos aproximarmos dos demais e compartilharmos solidariedade.
A pintura brasileira é de Lula Ayres e o poema de Carlos Drummond de Andrade.

Amanhecer: o mais antigo
sinal de vida sobre a Terra.
Amanhecer: ainda o mais novo
sinal de vida sobre a Terra.
Amanhecer e vida humana
se entrelaçam na mesma luz.
Mas andemos. Que tal esses ornatos
de rua, a celebrar os velhos ritos?
Eu acho que o Natal ronda por fora
dos signos natalinos: sua rara
contextura de sonho e de esperança
num Deus garoto abriga-se no esconso
particular da alma; esse, o presépio
mais real, mais tocante; esse, o cardápio
da ceia imaterial, sem mesa posta
e sem badalação, sem jingle e cesta.

2 comentários:

Bergilde Croce 28 de dezembro de 2010 10:07  

Tucha,meu abraço sincero por mais um ano seguindo seus textos e registros,reforçando os votos de boas festas e um 2011 ainda mais inspirador pra ti!

Georgia 28 de dezembro de 2010 11:45  

Marta, obrigada pelo carinho de sempre.

Te desejo um 2011 Feliz e com muitas Bencaos pelo caminho.

Bjao

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO