#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

sexta-feira, 25 de junho de 2010

LATINO AMERICANOS

Esta é a Copa do Mundo dos Latinoamericanos dizem os comentaristas. Estão nas oitavas de final: Argentina, Brasil, Chile, México, Paraguai, Uruguai.

Fico observando a cada jogo, quem os amigos e colegas de trabalho escolhem para torcer. Geralmente torceram pelos africanos contra os europeus, ou pelos latinos contra os europeus ou asiáticos. A unanimidade nacional de torcer contra são os argentinos. E eles, dizem, que só torcem a nosso favor se jogarmos contra a Inglaterra.

A publicidade brasileira investiu nessa rivalidade com humor. Argentinos cortam “el pelo” longo para poder sambar, ou afogam as latinhas de cerveja falantes. A publicidade argentina (pesquei no You tube) abdicou do humor e investiu do drama. O comercial do patrocinador oficial da seleção recorre ao sentimentalismo nacionalista, é quase uma letra de tango
.
object width="480" 85">


Reconheço que temos razões para a nossa raiva pelos “hermanos”. Como esquecer que Maradona deu um pontapé em Batista e foi expulso, em 1982, na Copa da Espanha _ o Brasil ganhou de 3 a 1. Em 1990 um massagista argentino deu água com um pouco de sonífero para o Branco. Sem falar na eterna agressividade do Maradona contra o rei Pelé.

Mas não dá pra deixar de admirar o jogo ofensivo de Messi, Higuain, Tevez e Aguero nesta Copa do Mundo. Assim não vou torcer contra eles (não me crucifiquem) nos demais jogos, deixemos que eles ganhem e nos enfrentem na final. Gosto de emoções fortes.

Além de bons jogadores eles são também um povo que lê, lá, mais que entre “nosotros” houve um investimento na educação. Não por acaso têm grandes escritores como o Júlio Cortazar e Jorge Luís Borges. E são bons também de cinema, o filme “O segredo de seus olhos” é interessantissimo, que ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro (feito que o nosso cinema não conseguiu).

Mas no futebol, desculpem, somos melhores. Somos penta. Pelé é e sempre será o rei do futebol. Maradona foi um grande jogador, tem carisma, mas não é o rei, talvez o bufão da corte. E caso tenhamos que enfrentá-los na final. Vamos ganhar. Mesmo porque não quero ver o Maradona pelado.
Mas temos muito o que aprender em diversas aréas com os "hemanos" latinos, sejam argentinos, peruanos, uruguaios, chilenos, equatorianos. E lembro uma múscia de Gil e Capinam escrita com este sentimento de faternidade com os nossos vizinhos. Finalizo com ela.


6 comentários:

Elcio Tuiribepi 26 de junho de 2010 10:39  

OI Tucha...que bonito...confesso que acho nossos hermanos meio que nariz em pé...rsrsrs...acho que é por causa da colonização inglesa...sei lá...rsrs
Mas o que pega mesmo é a rivalidade, essa não tem jeito, depois que ela se cria fica dificil...
Essa música é linda sim...assim como o filme sobre o CHê... Diarios de uma motocicleta, opnde passi a admirar o lado humano o Guevara, entender melhor o porque dele ter escolhido as armas...
No filme emocionei várias vezes, principalmente quando ele atravessou o rio a nado para comemorar o aniversário dele com os leprosos no outro lado da ilha...muito bonita a cena...
Com diz um amigo meu de brincadeira, os tres argentinos que a gente gosta são...ChÊ...Mercedez Sosa...e a minha cunhada que é argentina...rsrsrs
Bela postagem...
Um abraço na alma...bjo

Bergilde Croce 26 de junho de 2010 11:36  

Tucha,estou com você...De Futebol o nosso Brasil tem muita história e merece respeito.Sinto porque aqui a turminha eliminada anda meio despeitada e diz que na partida contra o Portugal venceu a 'nóia'(o tédio) ,mas eu estou vibrando até quando mais puder com as minhas cores verde e amarela!Achei lindo esse vídeo que ainda não conhecia,obrigada pela partilha e feliz fim de semana!

Jota Sena 26 de junho de 2010 19:25  

Olá Tucha boa noite!

Sou Jota Sena e tomei a librdade de vir te visitar e comentar sobre o que aqui postaste. Gostei de ler,principalmente no que diz respeito a Pelé e Maradona. E dizer que nós Sul Americanos,cada qual tem seu devido valor, seja qual País for, cada um tem os representantes e seus povos os idolatram conforma seus méritos. E assim como eles nós no futebol já tivemos e temos até os dias de hoje,grandes estrelas que muito nos orgulham. Serei eu injusto se aqui citar nomes, mas há um que sempre servira de referencia ao nosso futebol... O consagrado e coroado Rei Pelé. E o Maradona que nos perdoe. Como diz; nosso grande Zagalo. Ele vai ter que nos enolir sim!!! Seremos nós novamente os campeões do Mundo.

Abraço e até +

Jota Sena 27 de junho de 2010 17:35  

Olá Tucha boa tarde!

Vim para agradecer a sua vistia e comentarios... Obrigado e estarei por aqui mais vezes e sempre que puderes visitar-me seras bem vinda.

Abraços e até +.

Dalva 27 de junho de 2010 19:46  

OLha, respeito seu ponto de vista, mas torcer por eles nunquinha... rsrsr!

Bjs.

Maria 28 de junho de 2010 00:46  

Reconheço a cultura deles. Até concordo com você. Mas ando com medo de uma final com eles. Não pode ser fortes emoções com qualquer outro que não a Argentina? rs

Beijos doces

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO