#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

LONDRES - TRADICIONAL E DESCOLADA

São 20 milhões de turistas por ano em Londres. O que atrai tanta gente? Acredito que a diversidade da cidade, que pode ser aristocrática, solene e ao mesmo tempo descolada e irreverente. Por conta disso, há sempre um aspecto a descobrir, o que torna a metrópole uma daquelas cidades onde se pode ir inúmeras vezes e encontrar novidades.


Tradições seculares que são mantidas com esmero e invenções em muitas áreas surgem a cada ano. A arquitetura do centro de Londres reflete bem este jeito londrino de viver, buscando harmonizar passado e presente.


A cidade é multicultural. Você vai a Londres e vê o mundo. Na comida, por exemplo, com facilidade é possível ir além do típico Fish & chip. Como esquina do planeta, encontramos aqui o melhor da culinária mundial, numa rica mistura de sabores que invade as mesas inglesas.

Alguns pontos clássicos, aqueles cartões postais, têm que ser visitados: o Big Ben, a Abadia de Westmister, Palácio de Buckingham, Torre de Londres, a roda gigante London Eyes. Uma forma prática de visitá-los são os ônibus turísticos. Foi o que fiz na viagem passada.

Um passeio que deve ser repetido cada vez que voltemos a visitá-la, é caminhar pelas margens do Tamisa, ele proporciona algumas das vistas mais incríveis da cidade.


Desta vez a icônica Torre de Londres estava particularmente bonita por conta da instalação do ceramista Paul Cummins: 888246 flores vermelhas de cerâmica, uma para cada um dos mortos da Grã Bretanha na I Guerra Mundial. O inicio do conflito foi há 100 anos.

A imagem do vermelho no fosso da Torre trás um impacto que nos mobiliza a conhecer a História e reverenciar a paz. Conseguimos ver já no momento em que estava sendo desarmada por inúmeros voluntários.



Um aspecto que me encanta aqui são os parques. Na vez passada, conheci o Hyde Park, que é o maior e mais famoso. Desta vez fui conhecer o Regent's Park. As cores fortes que o outono dá as folhas, fazem um belo cenário, o sol as vezes trazia o azul para o céu, raros momentos iluminados ao cinza londrino.


Encontros agradáveis com a fauna nos  fazem perceber o quanto o verde pode tornar agradável mesmo uma cidade imensa.



Caminhamos ao longo do canal descobrindo paisagens quase impressionistas. mesmo com o nublado do céu. Captando a poesia dos detalhes.





Quando saímos do parque, buscando as referencias das ruas nos mapas nos demos conta que estávamos perto da famosa Abbey Road, não resistimos a tentação de ir até lá e, como os betlemaníacos de todo o mundo, repetir a foto da capa.


E é desejar que seja possível um dia voltar, pra descobrir outros recantos da cidade. Prometi que só voltarei quando conseguir ser mais fluente em inglês e poder circular mais independente pela cidade. Conseguirei???  

2 comentários:

Tucha 22 de dezembro de 2014 20:12  

Planeje Ramon e vá com Alê.

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO