#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

terça-feira, 13 de agosto de 2013

ACONTECE NA VIDA ACONTECE NO CINEMA

Um dos canais de assinatura está utilizando este slogan para divulgar a sua programação de filmes. Depois de ver a vinheta me perguntei: será?

O roteiro de um filme é fruto da imaginação do alguém. Conduzida pelo diretor e sua equipe (diretor de fotografia, figurinistas, montador, atores etc. ) a história ganha forma e somos levados a acreditar em praticamente tudo:  bichos falam, extra terrestre visita o nosso planeta,  carros voam, garotas de programa casam com milionários, pessoas conseguem voltar no tempo viajar ao futuro.

Quando alguma coisa totalmente inusitada na tela, piscamos forte, abrimos um sorriso e nos dizemos mentalmente: que surreal! ou que bizarro (não é Ramon?). Entretanto pra ser bom o filme tem que ter uma lógica interna, como diz a Ana Maria Baiana: “as norma inventadas têm de ser rigorosamente mantidas ao longo dos 120 minutos”.

Além desta coerência a história tem que nos “pegar”, e isto pode ocorrer de várias formas: pela gargalhada, pelo medo, pelo choro, pelo susto. Podemos dizer que vivemos com os personagens uma espécie de humanidade compartilhada. Podemos nos identificar com as provações vividas, com os riscos, com as desditas, com as alegrias dos homens e mulheres. O cinema viabiliza esta catarse, somos purificados pelas lágrimas, pelo riso, pelo susto.

Acredito também que os filmes podem também proporcionar lições proveitosas. Lembro do meu pai, um grande cinéfilo, quando achava que um filme podia ensinar alguma coisa. o indicava para os netos.  A inspiração de exemplo chega através de personagens notáveis pela sua coragem, resistência e princípios serve para o nosso deleite e aprendizagem.

E o cinema pode ser também inspiração romântica. Das tradicionais histórias de amor onde os amantes vencem todos os contratempos até o final feliz,  e os mais inusitados, com finais surpreendente, não necessariamente adocicados. Já ouvi muita gente dizer que está vivendo um amor de cinema, quando tudo parece dar certo na relação.

Mas de todo modo, a vida real é melhor. Nela, apesar da precariedade da incerteza, tudo pode ser refeito, recomeçado. Mesmo que queiram nos prender a roteiros podemos  dar uma reviravolta e tentar uma nova edição. Nossa história pode não ser perfeita, mas ela existe e faz toda a diferença.

2 comentários:

Ramon Prates 15 de agosto de 2013 23:20  

AS indicações do vovô eram ótimas. heheheheh

Georgia Aegerter 16 de agosto de 2013 14:01  

Marta, adorei o teu texto.

Eu tb penso que seja assim ou que deva ser assim.

Penso tb que alguns filmes alguém deve ter sohado com algo parecido e dai a idéia.

Gosto mais dos filmes que me acrescentam alguma coisa e se for de acao entao tem que ser inteligente, porque me poupem aqueles filmes de acao com uma mortandade infinita e nao se tem enredo.

Bjos e um lindo fim de semana

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO