#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

domingo, 22 de julho de 2012

MANTENHA-SE AO ALCANCE DAS AMIGAS (OS)


          

Escrevo este texto ainda sob o efeito da saída com uma amiga. Um restaurante gostoso, com a visão da praia do Rio Vermelho. Mas o que ficou na minha memória foi a quantidade de coisas que contamos uma a outra.

Peraí. Por que mesmo a gente ficou sem se ver? Um mês, dois meses, uma eternidade. Ver e conversar no Facebook, ou via e-mail não conta. Prefiro o sentido literal do verbo, aquela alegria de enxergar a amiga na frente, olho do olho, vibrar com o sorriso, sem nada pra fazer a não ser prestar atenção e não perder o fio da meada da conversa. Falando, ouvindo, falando, ouvindo. E a paisagem ser apenas cenário, a comida e a bebida só coadjuvante. Não podíamos perder tempo, desperdiçando um momento raro como aquele. Vamos direto ao que interessava: a atualização imediata de tudo que ficou para trás,

Amizades hibernam sem motivo aparente. Ou por  vários, como trabalho, viagens, filhos, namorado, marido, confusões de família, problemas de saúde. E é para administrar o “caos” da vida que a gente precisa das amigas (os). São elas (eles) que nos escutam e nos aconselham a sobreviver com dignidade.

Quando duas amigas (amigos) decidem recuperar o tempo perdido, sai de perto. Se a amizade é das boas, se as verdades podem ser ditas, é só reencontrar para que tudo volte automaticamente. A afinidade, as confidências, a sensação reconfortante de estar junto dessa pessoa que você escolheu para ser sua amiga.

Uma conversa entre amigas (gos) vai abrindo parênteses, formando novos parágrafos, organizando o pensamento e  abrindo novas possibilidades. Assim, parece necessário colocar um alarme no celular, pra repetir a conversa de tempos em tempos.

A gente gasta energia para conquistar tantas coisas. Respeito no trabalho, mais milhas de viagem, mais regalias com o gerente do banco, mais isso e aquilo. Mas os amigos sentem o distanciamento, podem apostar. Precisam sentir o perfume umas (uns) dos outros.

E depois deste encontro tão clarividente e oxigenador como esse, a gente se lembra das outras amigonas (amigões) que a gente não vê faz tempo. De novo, ver ao vivo e a cores, sentir o cheiro, escutar a risada. E para a felicidade desta que vos tecla, tenho um bom número de amigas e amigos.

Agora minhas (meus) outras (os) amiga(os) vão perguntar quem foi a musa inspiradora, Vou manter o segredo, corro este risco. Mas reorganizo minha rotina, altero os relógios, dou um jeitinho para um encontro exclusivo com cada uma delas (deles). O que não falta é lugar para gente se encontrar e assunto.

OS – Agradeço cada “torpedo” amoroso que recebi no dia dos amigos, amo todos vocês.

4 comentários:

Zidi Brandão 22 de julho de 2012 11:54  

Entao Tucha é vc? Descobri hoje. Vou acompanhar mais de perto. Sua lista de filmes... que maravilha!!!! Vamos marcar um. Quinta-feira é dia de nooso amigo de Vilas descer pro cinema. Que tal acompanha-lo?

Bel 22 de julho de 2012 12:36  

Só sei que não fui eu, e que tô com saudade! Dia 26 de agosto vou praí fazer um concurso público. Reserve a noite pra mim! (Acho que a prova é à tarde, ainda não sei o local)

Beijoooooo e saudade muita!

Ramon Prates 25 de julho de 2012 20:00  

Colocar as fofocas em dia com os amigos é sempre bom.

Gisley Scott 3 de agosto de 2015 02:56  

Texto lindo. Lembrei de uma amiga que voltamos a manter contato. Quando retornar ao Brasil, não vejo a hora de encontrá-la de novo.

Bjos

Gisley Scott -Blog Querido Deus obg por me exportar

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO