#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

domingo, 17 de outubro de 2010

EXTRAVAGÂNCIA

O Ricardo Freire, do Viaje na Viagem, diz que toda viagem é uma extravagância. Viajar significa viver temporariamente além das nossas posses. Percebemos isto se multiplicamos, por exemplo, as diárias pagas no hotel por 30, na vida real não poderíamos pagar isto de aluguel. Quando acrescentamos os gastos com alimentação, deslocamento, passeios, compras, percebemos que gastamos, na euforia das férias, muito mais do que poderíamos. Temos, o ano inteiro para acertar as contas do prejuízo.

Mas, nada é mais motivador que uma viagem. Ela começa bem antes de acontecer, quando decidimos o destino e a preparamos com carinho e delicadeza (uma espécie de namoro), pesquisando, construindo o roteiro. Como se estivéssemos trocando correspondência, com a(s) cidade(s) que vamos visitar.



Freire diz que os guias, revistas e cadernos de turismo são os livros sagrados dos viajantes, o Caminho, a Verdade e a Vida. Exageros à parte, os guias são particularmente úteis para construir um roteiro, escolher o que visitar, selecionar hotéis, restaurantes, museos. A internet facilitou muito as pesquisas, além disso através dela podemos busca e reservas de hotéis, restaurantes etc. Os blogs são uma fonte de informações bastante interessante, lá encontramos inúmeros relatos de viagens , nos acertos e erros dos outros vamos aprendendo.

Se chegamos a cidade com planos e informações, sentimos uma certa familaridade, já no táxi do aeroporto para o hotel. Os dias que se seguem, devem ser de descobertas, agora ao vivo e as cores, das delícias. É claro que ocorrem surpresas, nem sempre agradáveis. Entretanto, tudo tem que ser enfrentado com muito bom humor. Quem é mal humorado, deve ficar em casa vendo televisão.

Só quem tentou advinhar onde vou foi a Bel, mas chutou fora. Ainda tenho muito o que ver no mundo, veja no mapa abaixo, em vermelho, os países que já visitei, quase nada. Mas não vai ser ainda desta vez que vou distante. Como a grana está curta permaneço na América Latina. Agora vai ficar mais fácil, vou visitar um país que conheço e um que não conheço.



5 comentários:

Bel 17 de outubro de 2010 23:42  

Certíssima: quem é mal humorado fica em casa vendo tv (e ficando mais mal humorado ainda!!!) Morro de rir só de lembrar das nossas crises de riso qdo estávamos perdidos em Veneza (no bairro do hotel).

Ah, já que só eu tentei, eu ganho o presentinho, né???

Pra isso de adivinhação eu sou uma nulidade, releve. E

Bergilde Croce 18 de outubro de 2010 09:14  

Concordo,pra viajar é preciso estar aberto ao novo sem temer ou arriscar pois tudo no final vale como aprendizado.Desejos de feliz viagem pro roteiro que você escolheu!

Bergilde Croce 18 de outubro de 2010 09:15  

Corrijo...'sem temer ao arriscar!
Abraço grande,Bergilde

Dalva 18 de outubro de 2010 09:51  

Concordo mesmo, Tucha! Viajar é mesmo uma viagem! E o investimento vale a pena, pois é unica a aventura de descobrir novas terras, novas culturas!

Beijos!

RAMON(ES) 19 de outubro de 2010 08:55  

Não visitou quase nada né, tá certo.

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO