#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

terça-feira, 23 de junho de 2009

JOÃO, O BATISTA

“Yohanan” (João em hebarico) é considerado um anel de ligação entre a antiga e nova aliança, o enviado de Deus, aquele que anunciou Cristo e O apresentou ao mundo. Profeta por excelência, a ponto de não ser uma senão uma “voz” de Deus que clama, ele é o precursor imediato de Cristo: “vai à Sua frente, apontando, com sua palavra e com o bom exemplo de sua vida, as condições necessárias para receber a salvação”.


A imagem bíblica de João Batista é a de um homem austero, vivendo no deserto com roupas simples, alimentando-se com o que a natureza podia oferecer.

Através dos tempos, na história da Igreja sua imagem foi associada a dois símbolos, ao do cordeiro, pois ele era aquele que anunciava a chegada do “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” e a do fogo, pois no hemisfério norte, junho é a chegada do verão, e, era tradição queimar fogueiras para saudar a chegada do calor, da alegria e do verde.

Por causa disso há quem diga que as festas joaninas são festas pagãs, pois teriam nascido do culto ao fogo, encontrado em diversos povos e culturas, mas acreditamos que o cristianismo lhes deu um novo sentido e por isso as celebramos.

Aqui no nordeste do Brasil o dia é comemorado com festas muito alegres, comidas típicas (canjica, amendoim, licor), fogueira e fogos. A celebração religiosa convive pacificamente com o lado profano da festa.

Que João nos inspire para a reconhecer e acolher a graça de Deus na comunhão com os demais, esquecendo as diferenças e buscando fraternidade.

A segunda gravura é a representação mais frequente de João Batista, a primeira foi retirada de:

http://deanzacharyart.com/gallery/John_Baptist.gif

6 comentários:

Georgia 24 de junho de 2009 08:04  

Sabe, muita gente fica dizendo que várias festas tiveram tradicao paga; acho que o que vale sao os nossos sentimentos hoje em dia. Se eles faziam fogueira para festejar, porque nós que vivemos numa era tao diferente nao podemos nos aquecer no frio. Até porque no Brasil é a chegada do inverno.

Eu nao me ligo muito nisso nao; Gosto de pensar que: "Se meu coracao estiver em paz bem contente e alegre sempre vou estar".

O resto é muita estória.

E eu amo essas comidas dessa época; principalmente bolo de fubá.

Beijao

O Profeta 24 de junho de 2009 09:13  

Nascem a todo o instante
Os sentires vindos da alma
Tatuados a cada semblante

Um beijo na tua procura
Um abraço fica suspenso
Um sorriso desponta da tristeza
Um olhar prende o momento


Boa semana



Doce beijo

Bergilde Croce 24 de junho de 2009 14:55  

...Estou com a Georgia,ainda mais eu sendo Cearense quanta falta me faz o ritmo do forrò que embalava meus festivais de sao joao, sem falar nas comidinhas tipicas-pamonha,baiao de dois,carne seca e macaxeira,ehh,doce recordaçao!Abraços e muito instrutiva sua postagem.

RAMON(ES) 24 de junho de 2009 20:09  

Rapaz, esse blog é uma verdadeira fonte de conhecimento.
hehehehe

Marta 30 de junho de 2009 11:46  

Gostei muitooooooooooooooooooooooo
de saber!
beijo

Marta 30 de junho de 2009 11:46  

Gostei muitooooooooooooooooooooooo
de saber!
beijo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO