#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

quarta-feira, 29 de abril de 2009

O FILME DA MINHA VIDA

Considerando o meio século vivido e uma razoável freqüência ao cinema fiz uma estimativa e acredito já ter visto mais de mil filmes. É claro que tenho os favoritos, outros considero bons e alguns me arrependi de ter visto. Eles me emocionaram, me fizeram refletir, chorar, dar risada.

Como escolher então o filme da minha vida? Decidi por aquele cujo impacto resistiu ao tempo. Permaneceu na memória. Assim, escolhi O Evangelho Segundo São Mateus (Il Vangelo Secondo Matteo), dirigido por Píer Paolo Pasolini.

O contexto da realização, década de 60, era de confronto político e ideológico entre capitalismo e socialismo. Um tempo de lutas e conquistas, em várias partes do mundo pessoas ansiavam por liberdade e igualdade. Mulheres, negros, homossexuais batalhavam pelo reconhecimento dos seus direitos.

A igreja cristã não estava indiferente as essas lutas. Um papa católico, João XXII (é a ele que Pasolini dedica o filme) busca a paz mundial ameaçada com disputa entre EUA e URSS, através da encíclica Pacem in Terris (Paz na Terra). Um pastor protestante, Martin Luter King, é ativista na luta pelos direitos civis dos negros americanos.

Apesar de declaradamente ateu, a figura do Cristo exercia fascinação sobre o cineasta. Sua pretensão ao fazer o filme era tirar o Cristo do pedestal das Igrejas e trazê-lo de volta ao povo, vivificá-lo. Considerava que ele devia ter sido “proletário, revolucionário, incisivo, apaixonado pela vida e pelos homens”.

O texto de Mateus deu a inspiração para o roteiro, não há uma única fala que não tenha sido tirada do evangelho e fez uma releitura coerente e respeitosa, surpreendendo aqueles que esperavam uma versão blasfema, considerando que o cineasta era ateu e marxista.

Sem fazer discussão teológica, usou elementos cinematográficos, especialmente uma fotografia expressiva, e fez um discurso eloquente e audacioso.

Pasolini constrói o filme de forma totalmente diferente das versões hollywoodianas sobre a vida de Cristo. Usando fotografia em preto e branco, sem preocupações com a reconstituição de época, o vestuário dos personagens é simples. As locações do sul da Itália mostram uma paisagem árida e rústica. Quase não há efeitos especiais. Os atores são escolhidos entre gente do povo, com feições comuns, féis ao tipo judeu. O uso de um ator franzino, moreno e não um louro de olhos azuis, faz nascer um Cristo calmo, sério e enérgico.

Quando o vi devia ter uns quatorze anos, era uma adolescente inquieta, ainda sem saber direito se acreditava no Cristo. Questionava as preocupações excessivas com as proibições da minha tradição religiosa: não se podia dançar, nem beber bebidas alcoólicas. Buscando novos fiéis as pregações eram quase ameaçadoras, cheias de exemplo dos que morreram em pecado e fatalmente foram para o inferno, um lugar terrível. Era essa a mensagem do Cristo?

Foi na minha primeira ida ao Rio de Janeiro, fui ao cine Paissandu e lá encontrei o Cristo de Mateus e de Pasolini. Fiquei encantada com aquele Jesus revolucionário, doce e ao mesmo tempo enérgico, disposto a combater a hipocrisia. Com esse Cristo eu me identificava, ele era questionador como eu. Assim o filme mudou realmente a minha vida.


6 comentários:

RAMON(ES) 30 de abril de 2009 00:22  

Com certeza vc viu mais de 1000 filmes na sua vida. O meu blog que vai fazer 6 anos tem quase 500 resenhas.
hehehehehehe
beijos

adelaide amorim 30 de abril de 2009 01:17  

Pasolini era um gênio, foi uma perda lamentável para o cinema. O filme é belíssimo. Beijo.

Vanessa 30 de abril de 2009 11:22  

Assisti este filme ano passado e tb me encantei. Obrigada por participar do desafio.

Abraço

M. 1 de maio de 2009 08:20  

Vc tem esse filme? Quero ver!
Bj

james p. 1 de maio de 2009 13:11  

Olá,belo post.Este fime é um lindo filme.que foge totalmente à maioria das interpretações caretas da vida de Cristo.Pasolini,perda sempre pranteada.Vou seguir seu blog com atenção.Obrigado pelo post.Abraço.

Paula 1 de maio de 2009 17:02  

Oi Tucha!
Esse ainda não vi, entra pra minha big lista! rs
Bom feriado!
Bjos,
Paulinha

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO