#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

domingo, 8 de agosto de 2010

PAI

O google presta homenagem aos pai com o desenhos de gravatas, será que este é o símbolo mais representativo? Não para mim, vi meu pai pouquissimas vezes de gravata. O que ele gosta são camisas brancas de algodão, um pouco folgadas confortáveis, gosta de uma cadeira macia e de um banco onde possa por os pés e ler os jornais do dia, gosta de ouvir rádio, de ver filmes.

Amo o meu velhinho e oro para que Deus o conserve entre nós e nos encha de alegria.

Para homenagear oa pais ouçam
uma canção do Gilberto Gil, chamada Pai e Mãe

Alguém como ele é
Alguém com sua força pra me proteger
Alguém com seu carinho pra me confortar
Alguém com olhos e coração bem abertos
Para me compreender

6 comentários:

Mônica Paz 8 de agosto de 2010 16:27  

pois é... é uma observação impertinente. Uma visão um tanto machista de que o pai é o provedor, o trabalhador apenas. O meu só usou em casamentos e formaturas!

Bel 8 de agosto de 2010 19:37  

O meu até que usou bastante, na igreja, mas agora, não usa mais. Mas dos logos do google esse foi o mais sem graça e sem razão que já vi.

Você descreveu seu pai direitinho...

Bjo!

RAMON(ES) 10 de agosto de 2010 08:01  

A imagem do google tem que ser algo mais universal né, então acho que a gravata procede.

Éverton Vidal Azevedo 10 de agosto de 2010 17:37  

Gostei. Nao rola agravata, meu pai pelo menos nunca usou rs. E letra do Gil diz tudo.

Bj!

Andreia Hernandes 14 de agosto de 2010 17:30  

Ótima reflexão. Estereótipos são comuns, também nunca me referiria a meu pai como um pai engravatado.

Abraços,
Andreia.

depossibilidade 17 de agosto de 2010 11:09  

Acho que nunca vi meu pai de gravata. E achei boa a tua provocação para pensar nesse em todos os outros "chavões" que tentam encaixotar os jeitos de ser.

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO