#navbar-iframe { height: 0px; visibility: hidden; display: none; }

segunda-feira, 6 de julho de 2009

VINHOS - PRIMEIRA TAÇA

O vinho, a mais gentil das bebidas, devido a Nóe, que plantou a vinha, e a Baco, que espremeu o sumo, data da infância do mundo.
Brillart-Savarin

O vinho é prova constante de que Deus nos ama e nos deseja ver felizes.
Benjamin Franklin



Os egípcios não formam os primeiros a fazer o vinho, mas foram os primeiros a registrar e celebrar os detalhes do uso do vinho em pinturas (datados de 1000 a 3000 aC), eles usavam a bebida nas celebrações aos deuses. Os vinhedos e os vinhos eram oferecidos aos deuses pelos faraós.

Os gregos acreditavam que o vinho era uma dádiva dos deuses. O deus das artes e do vinho era Dionísio, filho de Zeus. Na Ilíada, de Homero, fala de vinhos e descreve com lirismo a colheita durante o outona. Entre os antigos romanos davam grande importância a bebida e tiveram um importante papel na sua disseminação por toda Europa.

Uma das lendas sobre a origem da bebida é persa. Conta que na corte do rei persa, Jamshid, as uvas eram mantidas em jarra para serem comida fora da estação. Certa vez, uma destas jarras foi deixada de lado porque havia espuma e exalava um cheiro estranho. Uma donzela do harém, desiludida com o amor, acreditando que a mistura era venenosa, resolveu ingeri-la. Ao invés da morte encontrou a alegria e depois um gostoso sono. Ao acordar, narrou ao rei o ocorrido e ele mandou que produzissem a nova bebida, todos na corte beberam e gostaram.

Na cultura judaica cristã também relata a criação do vinho, no registro do livro de Genesis, no capítulo 9, onde Noé, após ter desembarcado da arca, após o dilúvio, plantou um vinhedo do qual fez vinho, bebeu e se embriagou.

Há outras referências biblicas ao vinho. Cito duas, as que mais gosto, estão nos livros de Salmos e Eclesiastes:

Fazes a terra produzir o vinho, que deixa a gente feliz, o azeite que alegra e o pão, que dá forças. (Salmo 104:15).

Vai, pois, come com alegria o teu pão e bebe com bom coração o teu vinho, pois já Deus se agrada das tua obras. (Eclesiastes 9:7).

Uma bebida com história e tradição merece que conversemos sobre ela. Vou tentar fazer isso em algumas postagens. Não pretendo falar tecnicamente, para isso existem bastante livros, revistas e sites sobre o assunto. Mesmo porque, sei apenas o básico para poder escolher e harmonizar vinhos com a comida. A idéia é compartilhar aprendizados e ouvir também outras experiências.

4 comentários:

Dan 6 de julho de 2009 23:12  

O professor Junito de Souza Brandão, já falecido, mestre de Mitologia Grega, dava uma aula sobre Baco e os Faunos, descrevendo a criação do vinho e sua relação com o teatro grego que era um absurdo de boa, assisti uma dutrezenquinhentas vezes, está descrita no primeiro volume de sua obra a Mitologia Grega, vale a pena. VINHO BEBIDA DO EXTASE, BEBIDA DO TEATRO E DOS ATORES.

Bebiba de Dioniso...

Georgia 7 de julho de 2009 04:24  

Tucha, escreve sim sobre o assunto, porque é muito interessante.

Parabéns pelo tema.

Beijos

Bergilde Croce 7 de julho de 2009 05:40  

Seguirei seu relato sobre a origem e historia do vinho e vivendo em lugar onde se produzem maravilhosos vinhos entao, se precisar de alguma dica é so perguntar...Abraços,Bergilde

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO